20 / 10 / 2018

Felipe Alcântara lança primeiro álbum solo e apresenta clipe de dueto com Lucy Alves

O paraibano Felipe Alcântara está de volta cheio de novidades. Ele escolheu esta sexta-feira (21) para lançar, oficialmente, pela Universal Music, seu primeiro álbum em carreira solo, “Amar vai além”. Disponibilizado nas plataformas digitais, o disco traz oito faixas inéditas, no embalo do “forró-pop” – como o artista tem classificado o som. Entre elas, está “Nem Pensar”, gravada em dueto com Lucy Alves. O feat ganhou um clipe, que também será apresentado na internet nesta sexta, a partir das 18h.

 

Na nova fase, o cantor vai muito além do forró que o tornou conhecido com o grupo Os Gonzagas. À musicalidade nordestina, Felipinho somou influências diversas que sempre carregou na bagagem, como reggae, rock, folk e pop. Suas canções falam sobre decisão, esperança, fé, relacionamento e muito amor. Inclusive, uma das canções, “Ela é assim”, foi escrita por ele em homenagem à esposa. O casal protagonizou um clipe da faixa, lançado no YouTube, no mês passado.

 

Em seu primeiro projeto solo, Felipinho assina a composição de sete das oito faixas – muitas delas, em parceria com Estevão Queiroga, diretor do disco. Segundo o paraibano, o processo de criação foi bastante natural. Compositor, ele tinha muitos escritos engavetados. O maior desafio foi escolher o que entraria no álbum. Definido isso, partiu para as gravações, em São Paulo.

 

“Foi um trabalho muito rico, feito a várias mãos. Todo mundo se sentiu muito à vontade ao longo do processo. Acredito que conseguimos colocar nessas oito faixas exatamente aquilo que sou. E se você escutar o CD inteiro, vai ver que existem vários estilos ali, várias influências, mas algo em comum que interliga todas elas”, contou.

DUETO

Em meio ao processo de criação, Felipe e Estevão conceberam “Nem Pensar” e, de cara, entenderam que a faixa precisava ser gravada em dueto, por descrever conflitos de um relacionamento amoroso. A música traz um tom de regionalidade, mas abrange outros elementos. “Logo, pensei em convidar Lucy Alves, porque além de termos amizade, é uma pessoa que dialoga muito bem com o estilo que venho trazendo no disco, com esse desejo de ser essa nova geração da música nordestina, que dialoga com a música mundial. Ela aceitou de prontidão, o que foi uma grande honra, pra mim”, revelou.

 

A gravação aconteceu em São Paulo. Com a música pronta, veio a ideia do clipe, concebida por Estevão e Pedro Anversa. Todo o vídeo acontece em animação, mostrando os contatos de um casal, por meio de uma rede social. “Foi uma brincadeira que deu super certo. Quisemos mostrar como a tecnologia influencia nos relacionamentos, mas não deveria. Acreditamos que, quando se tem a pessoa presente do seu lado, muitos problemas são resolvidos com um simples olhar”, explicou.

 

Seguindo a tendência mundial, o clipe foi todo produzido na vertical, buscando atingir as pessoas que assistem na tela de dispositivos móveis, como smartphones e tablets. E isso não é uma novidade para o cantor. Em junho passado, ele lançou o vídeo da faixa “Dias mais belos”, seguindo a mesma proposta. Já em agosto, foi disponibilizado, também na internet, o clipe de “Ela é assim”, que segue o formato tradicional, mas trabalha a estética das xilogravuras com elementos atuais.

Alysson Bernardo
assessor de comunicação

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *