11 / 12 / 2017

Minas Gerais – Cidades Históricas

Até parece que o tempo não passou nas cidades históricas de Minas Gerais. Entre várias, podemos destacar: Ouro Preto, Mariana, Congonhas e Tiradentes.

30Tur4A1minas1

Em Ouro Preto a mais visitada (e maior) de todas elas. Tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade, você não pode deixar de visitar o Museu da Inconfidência, a Igreja São Francisco de Assis e garimpe artesanato na Feira do Largo de Coimbra, em frente. Faça uma pausa na Cafeteria e Livraria Cultural e siga para a Rua Brigadeiro Musqueira, onde está a Igreja Nossa Senhora do Carmo, o Museu do Oratório e o Teatro Municipal. Conheça a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar e jante no Bené da Flauta, no lugar onde morou Mestre Athaíde, pintor do barroco mineiro.  Visite uma das minas de ouro, como a de Santa Rita, a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e o Museu de Ciência e Técnica. Passeie pelo Vale dos Contos e almoce em um dos restaurantes de comida mineira.

De Ouro Preto embarque no passeio de trem até Mariana, no qual uma locomotiva com vagões panorâmicos ladeia cachoeiras e montanhas até chegar ao destino, a 18 km. Foi a primeira vila de Minas Gerais, a primeira capital do estado e a cidade mais rica do Ciclo do Ouro. Ao longo do tempo, Mariana perdeu espaço para Ouro Preto, mas ainda atrai turistas graças ao casario colonial, às igrejas e aos artesãos. Não deixe de visitar a Catedral Basílica da Fé, Igreja de São Francisco de Assis, Museu de Arte Sacra, Casa de Câmara e Cadeia, Basílica de São Pedro dos Cléricos e a Igreja de N. Senhora do Carmo.

Pegue seu carro e vá até Congonhas local da Basílica do Senhor Bom Senhor do Matosinhos. Patrimônio Mundial declarado pela Unesco em 1985, é um dos maiores tesouros da arte barroca, construído entre 1757 e 1790. As seis Capelas dos Passos (1819/1875), na área externa do santuário, foram restauradas por completo e passaram a exibir as cenas da Paixão de Cristo de acordo com o projeto original de Aleijadinho. As 64 imagens talhadas em cedro foram realçadas pelas pinturas de Mestre Ataíde, descobertas debaixo de seis camadas de tinta.

No adro da basílica, os 12 profetas em pedra-sabão foram esculpidos por Aleijadinho e seus auxiliares entre 1800 e 1805. Na parte interna, a igreja abriga relicários também talhados por ele, rica decoração rococó e pintura do teto assinada por Mestre Ataíde. Anexa fica a sala de ex-votos, transformada em Museu.

Finalmente chegamos a Tiradentes. As ruas são estreitas com calçamento de pedra faz passarmos pelo casario colonial e igrejas barrocas, onde, durante o dia, passam muitas charretes com seu barulho característico, tendo ao fundo a Serra de São José. À noite, a cidade pacata recebe quem quer aproveitar a excelente oferta de boas pousadas e excelentes restaurantes. Isso fez com que se torna um destino perfeito para os enamorados.

IMG-20140824-WA0049

Em razão do piso irregular use sapatos bem confortáveis ao andar pela cidade e visitar o Centro Histórico: Igreja da Matriz de Santo Antonio, Museu Casa Padre Toledo, Chafariz de São José, passei pelas lojas de artesanatos, a Igreja de Nossa Senhora Rosário dos Pretos. Faça também o passeio de jardineira (um tipo de trem) até São João Del Rei e visite as centenas de lojas de artesanatos do distrito de Bichinho.

trem-da-vale-entre-ouro-preto-e-mariana-mg-1363205610828_750x500

Ao final desse passeio por cidades que pararam no tempo, garanto que a vontade de voltar sempre para rever e provar das delicias mineiras nunca mais sairão da sua mente.

Por ai A Fora com o Eu Tô Na Mídia PB

Fotos: Jacinto Dantas e da internet para divulgações turísticas / Redação Jacinto Dantas

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *